As grandes navegações- Era dos descobrimentos

Com o objetivo de descobrir uma nova rota marítima para as Índias e encontrar novas terras os europeus, principalmente os portugueses e espanhóis lançaram-se nos oceanos pacífico, índico e atlântico durante os séculos XV e XVI, por isso esse período recebeu o nome de Era das Grandes Navegações e Descobrimentos Marítimos.

No século XV, os países europeus que quisessem comprar especiarias (pimenta, açafrão, gengibre, canela e outros temperos), tinham que recorrer aos comerciantes de Veneza ou Gênova, que possuíam o monopólio destes produtos. Com acesso aos mercados orientais – Índia era o principal – os burgueses italianos cobravam preços exorbitantes pelas especiarias do oriente. O canal de comunicação e transporte de mercadorias vindas do oriente era o Mar Mediterrâneo, dominado pelos italianos. Encontrar um novo caminho para as Índias era uma tarefa difícil, porém muito desejada. Portugal e Espanha desejavam muito ter acesso direto às fontes orientais, para poderem também lucrar com este interessante comércio.

Um outro fator importante, que estimulou as navegações nesta época, era a necessidade dos europeus de conquistarem novas terras. Eles queriam isso para poder obter matérias-primas, metais preciosos e produtos não encontrados na Europa. Até mesmo a Igreja Católica estava interessada neste empreendimento, pois, significaria novos fiéis.

Os reis também estavam interessados, tanto que financiaram grande parte dos empreendimentos marítimos, pois com o aumento do comércio, poderiam também aumentar a arrecadação de impostos para os seus reinos. Mais dinheiro significaria mais poder para os reis absolutistas da época (saiba mais em absolutismo e mercantilismo).

Confira a cronologia completa:
Segunda década do século XV as ilhas do Atlântico (Açores, Madeira e Cabo Verde) foram ocupadas
1434 – os portugueses chegaram ao Cabo Bojador
1460 – nesse ano, já se realizava um lucrativo comércio de escravos (de Senegal até Serra Leoa)
1462 – Pedro Sintra descobriu o ouro da Guiné
1481 – decretado o monopólio régio (exclusividade da coroa) sobre a exploração colonial
1488 – Bartolomeu Dias contornou o Cabo da Boa Esperança
Entre 1497 e 1498 – Vasco da Gama chegou a Calicute, nas Índias dando por encerrada a aventura marítima portuguesa.

Veja quais foram as consequências das grandes navegações:
Sistema colonial português
Dominação das civilizações asteca e inca pelos espanhóis
Descoberta das minas de prata de Potosi (consideradas as maiores do mundo)
Ampliação do comércio mundial
Afluxo de metais preciosos
Preparação das revoluções Comercial e Industrial

Veja também o que mais marcou as grandes navegações:
A chegada de Cristóvão Colombo ao que chamou de “Índias Ocidentais” em 1492;
A assinatura do Tratado de Tordesilhas em 1949, que dividia o mundo entre os dois pioneiros das grandes navegações;
A descoberta das Antilhas, do Panamá e da América do Sul de 1492 até 1504.
A afirmação feita por Américo Vespúcio em 1504, de que as terras descobertas por Colombo eram um novo continente.

 

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*